Voltar 04 de Novembro de 2021

Com 18 anos de atuação, Projeto Social Orquestra em Ação é referência em Rondônia


Com 18 anos de atuação, Projeto Social Orquestra em Ação é referência em Rondônia

Fundada no dia 1º de outubro de 2003, a Associação de Amigos da Orquestra (AAO), que mantém o projeto ‘Orquestra em Ação – O Tom da Mudança’, comemorou os seus 18 anos de existência no mês de outubro.

 

Mais de 14 mil alunos passaram pela a instituição e muitos deles já seguindo seu próprio caminho no mundo da música.  

 

 Neste período, a entidade conquistou diversos reconhecimentos, entre eles o do projeto “Criança Esperança”, realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em parceria com a Rede Globo de Televisão. A entidade fica situada em anexo à Escola Estadual José Francisco, no bairro Dom Bosco, primeiro distrito de Ji-Paraná. 

 

Início 

 

De acordo com uma das coordenadoras do projeto, Solange Gurgacz, a AAO, surgiu de um desejo dela com o esposo, Airton Gurgacz, que levou a ideia a vários amigos, entre os quais, Ana Lúcia, Maria Aparecida (Cida) e Isnaldo Santos. No começo, a Escola de Música do Projeto em Ação ofertava aulas de Flauta Doce e, aos poucos, foi ampliando esse leque. 

 

Segundo Solange Gurgacz, todas as aulas são gratuitas para crianças e jovens adolescentes, especialmente de baixa renda e, assim, eles têm o acesso à cultura, além da produção cultural e formação profissional.  “Muitos dos nossos alunos já estão trabalhando, até mesmo fora do Estado, o que nos gratifica muito”, declarou.  

 

Nos primeiros meses o número de alunos atendidos ficava entre 40 e 60 alunos, e atualmente, passa de 400, mas, devido a pandemia da Covid-19, são atendidos atualmente 200 estudantes. 

 

 Nesses 18 anos de existência, o projeto ‘Orquestra em Ação’ já realizou inúmeras apresentações no município e em muitas outras cidades do Estado, como Ouro Preto, Alvorada, Cacoal, Vilhena e até mesmo na Capital Porto Velho.  

 

“A nossa gratidão é muito forte por todos os nossos parceiros, diretoria, professores, artistas locais, o apoio da escola José Francisco e todos que por aqui passaram”. Ela também lembrou das pessoas que já não estão presentes, como a filha Nathália Gurgacz, Leila Barreiros que leva o nome do auditório. 
 

  Criança Esperança 
 

 Entre tantos reconhecimentos do trabalho social da Associação de Amigos da Orquestra, através do projeto ‘Orquestra em Ação’, um deles é visto como um dos mais importantes, que foi feito pelo projeto ‘Criança Esperança’ da Unicef e apresentado todos os anos pela Rede Globo de Televisão. Na época, o programa aprovou quatro projetos, sendo que a ‘Orquestra em Ação’, foi citada como o mais importante trabalho social desenvolvido em Ji-Paraná. A entidade também é um Ponto de Cultura, considerado muito importante no Estado. Solange Gurgacz resumiu os 18 anos da entidade com a palavra “Amor”. Para ela “tudo se que faz com amor verdadeiro, dá certo! 
 

DEPOIMENTOS

 

Allan Sanches, ex-aluno do Projeto Orquestra em Ação entre 2008 a 2009 e hoje, músico em São Paulo, deixa a sua mensagem ao projeto


“Antes de mais nada parabéns e vida longa ao projeto. Foi um prazer ter tido a oportunidade de fazer parte do projeto. Além de desenvolver no violino, criei amizades, amor pela música, entre outras coisas. Tenho um carinho imenso por todos que tive contato. Minha principal mensagem é que o projeto pra continuar firme e forte no propósito que nasceu para cumprir, que cresça com mais alunos pelo estado, e que todos do estado possam conhecê-lo. Desejo que atinjam mais e mais vidas através da música e que extremamente casa vez mais a oportunidade de as crianças aprenderem um instrumento e também uma profissão. Obrigado pelo contato, obrigado orquestra em ação. Obrigado a todos os profissionais e amigos. Que Deus abençoe mais e mais. Saudades  Vida longa ao Projeto Orquestra em Ação

 

Priscila Gonçalves Carneiro (Rita)


“Eu tinha um futuro incerto”, essa foi a afirmativa da jovem Priscila Gonçalves Carneiro ao falar dos 18 anos de existência do projeto. Rita, como é mais conhecida, chegou ao projeto há 11 anos, e hoje, além de aluna, ela também é secretária e amiga da instituição social. Segundo ela, antes da orquestra vivia a vida conforme a “música tocava”, sem expectativa de futuro, era menor de 15 anos, e ainda sem trabalho.  “Aqui foi que consegui iniciar a faculdade de administração de empresas, graças a todos dessa entidade, e hoje me sinto completamente transformada”, afirmou.  

 

“Em 18 anos o Projeto Orquestra em Ação mudou a vida de muitas pessoas, e eu sou uma delas. Não tenho dúvidas de que a música muda a vida e a percepção de mundo dos alunos, e o Projeto está aqui para auxiliar nesse processo de mudança, que é tão importante para o desenvolvimento do ser humano. Hoje o sentimento que tenho é de alegria e gratidão por fazer parte deste Projeto como aluna, colaboradora e membro da diretoria da AAO. 11 anos fazendo participando como aluna, e 7 anos como colaboradora e a palavra que me define é GRATIDÃO, por tudo o que o Projeto tem me proporcionado. PARABÉNS ORQUESTRA EM AÇÃO”, Destacou Rita.
 

Paulo Sérgio 

Paulo Sérgio (Ps Cello), ex-professor de Violoncelo da Orquestra em Ação
e atualmente músico no Rio de Janeiro-RJ, também deixa a sua mensagem. “Primeiramente parabéns a toda equipe envolvida por chegar tão longe! Desejo muita força, que sigam nessa caminhada por muito tempo, levando assim grandes oportunidades a diversas vidas”,  

 

Hemerson Milani

Hemerson Milani, 24 anos, iniciou no caminho da música aos 12 anos de idade como aluno no Projeto Social Orquestra em Ação e hoje é professor de violão e guitarra na instituição.
“Sobre a trajetória de aluno à professor na Orquetra em Ação, posso destacar que foi um processo muito natural, pois sempre estive presente com ótimos profissionais que inclusive alguns destes foram meus professores. Desse modo, a busca do aprimoramento musical propicia vários debates em relação aos assuntos estudados, assim sendo, pude perceber que a figura de estudante e professor caminha lado a lado no desenvolvimento musical. Ainda nessa concepção, no estudo da música e em qualquer área, se faz necessário que se tenha referências de reconhecimento, tanto nacional e internacional, então percebi que a maioria dos grandes músicos, lecionavam e repassavam o conhecimento adquirido ao longo dos anos, pois segundo alguns deles destacavam que só se aperfeiçoa de verdade o lado musical quando se ensina o que sabe”.  

 

Wendeon França (Maestro do Projeto Orquestra em Ação)


Quem também declarou a sua gratidão pelo projeto ‘Orquestra em Ação’, foi o professor e maestro, Wendeon França. Convivendo há 14 anos, dos 18 anos de existência da instituição, se disse apaixonado pelo trabalho que visa a transformação social de crianças e jovens adolescentes. 
O maestro é um dos iniciadores das ações do projeto, morou em outros estados, e no seu retorno recebeu o convite da direção para integrar a equipe no ano de 2007. “Comecei com o projeto ‘Violino Mágico’ dentro de uma sala com sete violinos, uma viola e um violoncelo, atendendo em média de 80 a 100 anos, todos de famílias carentes”, relembrou. “Tenho gratidão pelo projeto e pela possibilidade dada de poder trabalhar e de ser regente da orquestra”, agradeceu.   

 

 

Elaine Pereira (Gerente de Desenvolvimento Cooperativo do Sicoob Centro)

 

“É tempo de celebrar, agradecer e reconhecer o quanto esse projeto é importante, o quanto ele transformou vidas, o quanto ele possibilita aprendizado e cooperou com a comunidade. A Cooperativa Sicoob Centro fica muito feliz em também fazer parte dessa história porque o Projeto Orquestra em Ação está muito conectado com os valores e propósitos que a cooperativa acredita que é conectar pessoas e transformar realidades. Nós já tivemos a oportunidade de contribuir para que o projeto desenvolvesse algumas atividades específicas e é com muito orgulho que o Siccob Centro visualiza essa história de 18 anos de construção de aprendizado de entrega e voluntariado. Então a gente deixa o nosso reconhecimento por esse trabalho lindo de amor ao próximo e cooperação. O Sicoob Centro parabeniza e se coloca à disposição para continuar contribuindo e escrevendo história com o projeto Orquestra em Ação”

 

 Futuro do Projeto   

 

Leni Alves mãe de Matheus Alves, de 12 anos, declarou ter conhecido o projeto através de uma amiga e logo conseguiu fazer a matrícula dele. “Acredito que a música seja um diferencial na vida dessas crianças”. Matheus faz aulas de violoncelo, uma escolha da mãe que vê no filho um futuro promissor no mundo dos instrumentos musicais.

 

Airton Gurgacz (1º presidente do Projeto Orquestra em Ação) 
 

“Esses 18 anos da entidade, se transformou em uma paixão para todos nós”. Essas foram as palavras do ex-presidente e voluntário da Associação, Airton Gurgacz. Para ele, ver tantos jovens já adultos e que a formação se deu através da Escola de Música, é muito gratificante. “Não é fácil manter uma entidade desse porte. É preciso ter pessoas apaixonadas, parceiros verdadeiros que acreditam nesse trabalho social. Hoje, precisamos comemorar de verdade e pedir muito mais anos de existência para que se possibilite inúmeros futuros jovens adolescentes a trilhar pelo caminho certo da vida”. Ele concluiu parabenizando a diretoria, colaboradores, professores, alunos e, especialmente as famílias que confiam no trabalho social desenvolvido pela a entidade. 

 

Palestra 


Para celebrar os 18 anos do projeto Orquestra em Ação, foi realizada no auditório Leila Barreiros no dia 08 de Outubro uma palestra educativa com a nutricionista Larissa Crepaldi. O tema da palestra foi: Você sabe o que come?

 

Projeto Revitalizar 


O Projeto Revitalizar desenvolvido pela Associação de Amigos da Orquestra / Projeto Orquestra em Ação já está apresentando vários avanços.

 

O projeto iniciado em março de 2020, tem o objetivo principal desenvolver ações e atividades de educação ambiental que contribuam para a construção de uma consciência de meio ambiente sustentável, garantindo a preservação dos recursos naturais e melhorando o ambiente escolar – seja de maneira visual por meio da retirada de entulhos e plantio de árvores, pela diminuição da sensação térmica promovida pelas sombras das árvores e pelo incremento do cardápio escolar com os alimentos produzidos na área recuperada.
 

Sistema de Irrigação Drip-Plan



Recentemente o projeto Revitalizar recebeu uma doação de mangueiras da Drip-Plan, empresa de São Paulo especializada em equipamentos para irrigação. As coordenadoras Solange e Ana agradeceram ao gerente da empresa, Ivo, pela contribuição com o projeto social de Ji-Paraná. 

Fonte: Por Hudson Calandrelli e Jota Nogueira


Agende uma Visita
Como Colaborar
Depoimentos
Flashback

Apoiadores

Melissa Mel
SGC
Carvalho e Porto
Lojas Tropical
Onda Ágil
Escola José Francisco
Governo de RO